Inscrições para as oficinas do Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos começam na segunda-feira – Prefeitura de Cláudia

Inscrições para as oficinas do Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos começam na segunda-feira

Programa atende crianças e adolescente com idades entre 6 a 17 anos

A Secretaria de Assistência Social abrirá o período de inscrições para as matrículas e rematrículas no Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Os interessados devem comparecer no CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) entre os dias, 28 de janeiro a 01 de fevereiro, das 07h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00.

Será necessário a apresentação dos seguintes documentos a inscrição:

Crianças – Certidão nascimento, CPF, RG e cartão do sus;

Pais ou Responsáveis – CPF e RG;

Atualmente o Serviço de Convivência em Cláudia atende crianças e adolescente com idades entre 6 a 17 anos, distribuídos em oficinas de flauta, inglês, violão, artesanato e coral.

“Pedimos que os alunos estejam acompanhados dos pais ou de outro responsável para efetuar a matricula ou rematrícula. É importante que fiquem atentos aos dias estipulados para as inscrições, não esquecendo da documentação necessária”, destacou a coordenadora do SCFV, Diane Facchi.

A programação para o início das atividades está marcada para dia 18 de fevereiro.Maiores informações pelo telefone (66) 3546-2659.

“Aproveitamos o período de férias e estamos revitalizando o CRAS, com pintura e algumas alterações no prédio, para assim melhor atender nossas crianças e adolescentes que participam do programa, além dos demais usuários dos atendimentos da assistência social”, explicou Monica Deprá, secretária de assistência social.

O que é SCFV?

O serviço de convivência e fortalecimento de vínculos é, segundo a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, um serviço realizado com grupos, organizado de modo a prevenir as situações de risco social, ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertença e de identidade, fortalecer vínculos e incentivar a socialização e a convivência comunitária.

Por: Henrique Basinski.