Secretários e servidores públicos participam de Programa de Educação Ambiental – Prefeitura de Cláudia

Secretários e servidores públicos participam de Programa de Educação Ambiental

No evento os representantes de Cláudia sugeriram oficinas que serão oferecidas no município ainda em 2019

Na manhã desta quarta-feira (20), secretários e servidores públicos do município de Cláudia participaram do Programa de Educação Ambiental (PEA) 2019, organizado pela empresa Sinop Energia. A ação é oferecida aos municípios da região da Usina Hidrelétrica de Sinop (UHE).

Participaram do evento as secretárias de Assistência Social, Mônica Fátima Deprá, Meio Ambiente, Cleuza Dalmaso, Educação e Cultura, Claudevânia Anderle e Saúde, Eli Rizzi. Além de Imilia Schleicher, secretária adjunta da Assistência Social, Edson Catarino, coordenador da equipe de Endemias, José Rodrigues, diretor da escola municipal Daniel Titon e Janete Marins, diretora da escola municipal Senador Vicente Emilio Vuolo.

Durante o evento, foram apresentados cinco eixos temáticos aos participantes, entre eles estão, Agricultura Sustentável, Resíduos, Cidades Sustentáveis, Mudança Global no Clima e Biodiversidade.

Dentro desses eixos cada município tinha o direito de sugerir três oficinas, que passarão por uma análise e futuramente serão oferecidas na cidade ainda no ano de 2019. O município de Cláudia escolheu as seguintes oficinas:

Agricultura Sustentável: segurança alimentar nutrição e aproveitamento de alimentos; cultivo em pequenos espaços; produção, plantio e adubação de mudas.

Resíduos: reciclagem e arte educação; destinação de resíduos problemas e soluções; e compostagem.

Cidades Sustentáveis: Valorização do patrimônio, cultura e identidade espaços comunitários; mobilidade urbana, formas alternativas de transporte; arborização urbana e escolar, cidade verde viva.

Mudança Global no Clima: queimadas urbanas; efeito estufa e emissão de gases tóxicos; queimada legal e incêndios florestais;

Biodiversidade: museu itinerante, acervo de fauna e flora da UFMT; plantas medicinais; recuperação de áreas degradadas.

Quando disponibilizadas, essas oficinas irão contemplar alunos da rede municipal de ensino, a população atendida pela assistência social e as equipes de todas as secretarias municipais.

Por: Kings